quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Sou o anjo

Ela é phoda, eu o anjo.
Foi isso que descobri.
Ela é amiga, carismática.
Sem contar a simpatia que a envolve.
...
Uma perfeição.

...

Seu jeito é magnífico,
é com ela o lugar desejável.


E eu sou o anjo.

Sem asas, falido.
Caí e perdi minha alma...


Oh Lord, won't you buy me???


Ich muss zu Hause gehen, oder mein Ende kommt.


Me disseram para procurar no mestre, e encontrei:
"Kai apéiroi oudení estin êinai;
ei de mé, ápeirón g'estin tón apéiroi einai."


Será assim???

Não aprendi ainda.
Não sou phoda, não sou nada.
Não sou pó, sou carne
(infelizmente)


Não sou anjo, não o quero ser.

4 comentários:

  1. O ANJO CAÍDO


    Um anjo caiu do céu
    em meu colo.
    Surpreso,
    dei-lhe amparo.
    De início pensei tratar-se
    de uma distinção,
    um aviso celestial
    para um pecador arrependido.
    Mas não me arrependera.
    Quem sabe,
    a pouca fé do anjo
    ou então manobras imperfeitas
    de um anjo-aprendiz.
    Ele estava de olhos cerrados.
    Era jovem,
    alvíssimo
    como um floco de algodão;
    numa das asas
    trazia um ferimento
    que sangrava o sangue
    dos homens.
    Só então liguei os fatos
    e descobri porque caíra:
    os jornais anunciavam
    a abertura da temporada
    de caça. E os ávidos caçadores
    abatem tudo
    que tem duas asas.
    (Leandro, de Araguaína - TO)

    ResponderExcluir
  2. Quem te vê passar assim por mim...

    ResponderExcluir
  3. Uma vez escrevi sobre anjos. Alguém um dia me chamou de "anjo sem dono", não sei de onde tirou.

    Mas não acho que tenha perdido sua alma. As almas são phoda, todas elas...

    ResponderExcluir
  4. PArte de minha alma, minha amiga, minha rosa negra em dia de sol desértico... Meu refúgio de glórias inglórias, parte de minha paz, parte de mim... Bela... somos tudo e falha, lacunas e suturas do vazio... My angel, if you are going to fall, let us keep you...

    ResponderExcluir